A Rede Nacional do Artesanato Cultural Brasileiro é uma iniciativa da Artesol, organização sem fins lucrativos brasileira, fundada em 1998 pela antropóloga Ruth Cardoso. Seu objetivo principal é promover a salvaguarda do artesanato de tradição cultural no Brasil. Por meio de diversas iniciativas, a Artesol apoia artesãos em todo o país, revitaliza técnicas tradicionais, oferece capacitação, promove o comércio justo e dissemina conhecimento sobre o setor.

Flores do Carmo Tecelagem Artesanal


Na sede do grupo estão os teares utilizado para a produção dos tecidos que constroem padrões e misturam cores, criando a base para a diversidade de produtos que nascem das mãos mais habilidosas. As mantas, almofadas, bolsas, acessórios e brinquedos são produzidos com tecido proveniente de tecelagem própria e finalizados com crochê e bordado.

Mostrar contatos

AbrirFechar

Os contatos devem ser feitos preferencialmente via Whatsapp.

Telefone (31) 97120-3790
Contato Marcilene Souza
Av. Diomar de Oliveira, 1026, Centro – Senhora do Carmo, CEP 35907-000, Itabira – MG

A Artesol não intermedeia relações estabelecidas por meio desta plataforma, sendo de exclusiva responsabilidade dos envolvidos o atendimento da legislação aplicácel à defesa do consumidor.

Sobre as criações

Na sede do grupo estão os teares utilizado para a produção dos tecidos que constroem padrões e misturam cores, criando a base para a diversidade de produtos que nascem das mãos mais habilidosas. As mantas, almofadas, bolsas, acessórios e brinquedos são produzidos com tecido proveniente de tecelagem própria e finalizados com crochê e bordado. O espaço é ainda equipado com máquinas de costura e todo o necessário para dar estrutura e conforto para quem produz. 

A primeira coleção desenvolvida pelo grupo resgata da história local e conta em forma e cor os caminhos do tropeirismo. Após longa pesquisa de referências, buscando na indumentária, objetos e costumes dos tropeiros que por muito tempo circularam por lá, as artesãs encontraram inspiração para as linhas de decoração, acessórios de moda e brinquedos produzidos. 

Legenda da galeria / Crédito das fotos: 1. Vanessa

Sobre quem cria

As mulheres de Senhora do Carmo são como flores que com força e beleza constituem o grupo de artesãs Flores do Carmo desde 2016. A aceleração do grupo ficou a cargo do negócio social Raízes Desenvolvimento Sustentável, parceiro da Fundação Vale neste projeto. 

Desde sua fundação, em projeto voltado à equidade de gênero e empoderamento feminino, foram reconhecidas e trabalhadas as capacidades individuais, valorizando o que cada uma das integrantes tem de mais precioso e despertando orgulho e reconhecimento de seus potenciais. O aprendizado é contínuo e ainda que o grupo seja jovem, já avançou muito no que diz respeito à estrutura, organização, qualidade dos produtos e venda. 

Flores do Carmo Tecelagem Artesanal / Crédito da foto: Vanessa

Flores do Carmo Tecelagem Artesanal / Crédito das fotos: Vanessa

Sobre o território

Itabira, município do interior de Minas Gerais, passou a ser povoado no século XVII após a descoberta do ouro em suas montanhas. Seu crescimento está intimamente ligado à exploração mineral de suas jazidas e tem sua história muito retratada em algumas das obras de Carlos Drummond de Andrade, ilustre contista, cronista e poeta modernista nascido no local. 

O povoado de Senhora do Carmo, distrito de Itabira, começou a se formar no mesmo período e integrava a conhecida rota do ouro. O que era produzido no local era escoado pelos tropeiros, figuras marcantes na formação da cultura local, sendo por isso fonte de inspiração para a primeira coleção realizada pelo grupo. 

Os pouco mais de três mil habitantes do distrito habitam em sua maioria a área rural, dividida em 18 pequenas localidades. 

Cercado por belíssimas montanhas que fazem parte da Cordilheira do Espinhaço e banhado pelo Rio Tanque, afluente do Rio Doce, o local é destino turístico a muitos interessados em sua história e belezas naturais.

Membros relacionados