A Rede Nacional do Artesanato Cultural Brasileiro é uma iniciativa da Artesol, organização sem fins lucrativos brasileira, fundada em 1998 pela antropóloga Ruth Cardoso. Seu objetivo principal é promover a salvaguarda do artesanato de tradição cultural no Brasil. Por meio de diversas iniciativas, a Artesol apoia artesãos em todo o país, revitaliza técnicas tradicionais, oferece capacitação, promove o comércio justo e dissemina conhecimento sobre o setor.

Associação de Artesanato Tramatusa 


LagesSC

Tramado de fita tusa: resíduo sólido da indústria de papel é reaproveitado para o desenvolvimento de peças com design e sustentabilidade pelas mãos das artesãs da Tramatusa.

Mostrar contatos

AbrirFechar

Os contatos devem ser feitos preferencialmente via Whatsapp.

Contato Eliani Hammann
Lages – SC

A Artesol não intermedeia relações estabelecidas por meio desta plataforma, sendo de exclusiva responsabilidade dos envolvidos o atendimento da legislação aplicácel à defesa do consumidor.

Sobre as criações

Crédito da foto: Lucas Fritzen

Crédito das fotos: Lucas Fritzen

Diferentes pontos e técnicas entrelaçam um material inusitado na produção de peças artesanais: a fita tusa. Esse resíduo das indústrias de papel e celulose é a matéria prima para as criações da Tramatusa, grupo de mulheres em Lages, SC. 

O artesanato produzido pela Tramatusa é único, e são desenvolvidas peças conceituais, decorativas e utilitárias. Entre os destaques estão o Balacupim, inspirado em um cupinzeiro e confeccionado com a técnica de sobreposição, e o ninho, baseado na Gralha Azul e produzido com a técnica de emaranhado. Além disso, criam luminárias, cestas em macramê, cestas tramadas, pratos, espelhos, entre outros. 

O processo de produção é totalmente artesanal, utilizando cola cascorez como único insumo adicional. As criações da Tramatusa são inspiradas em demandas do mercado e na identidade cultural e regional da Serra Catarinense. O processo criativo é conduzido principalmente pelas artesãs, que se tornaram capazes de criar e produzir peças de sua autoria. 

Sobre quem cria

Crédito da foto: Lucas Fritzen

A Associação de Artesanato Tramatusa foi fundada em abril de 2013, mas as artesãs realizam trabalhos manuais com a fita tusa desde 2006. Um grupo de mulheres descobriu o potencial desta matéria-prima proveniente do resíduo das indústrias de papel e celulose abundantes na região e, com criatividade e visão empreendedora, elas decidiram transformar esse material descartado em peças artesanais ao unir saberes e técnicas relacionadas ao trançado e cestaria com a identidade cultural da Serra Catarinense. 

Desde o início, a Tramatusa contou com o apoio do SEBRAE, que proporcionou capacitações e consultorias para o desenvolvimento técnico. Através dessa parceria, foram criadas as primeiras peças, com a orientação de uma designer. Com o passar do tempo, a associação ganhou visibilidade e foi convidada a expor suas criações no CRAB, no Rio de Janeiro, em 2019. Esse evento abriu muitas oportunidades, colocando a Tramatusa no mapa do artesanato nacional. 

Atualmente, a Associação Tramatusa é formada por 20 artesãs, todas mulheres, que atuam em modelo coletivo em sua gestão e tomada de decisão. Recebem doação de resíduos a partir de uma parceria com as empresas locais Klabin e Westerock, e em contrapartida, colaboram na responsabilidade socioambiental da região oferecendo oficinas e exposições em escolas, instituições e espaços públicos. 

Sobre o território

Crédito da foto: Lucas Fritzen

Lages, localizada no estado de Santa Catarina, é uma cidade com uma rica cultura e história. Fundada em 1766, é uma das cidades mais antigas do estado e possui uma influência marcante da colonização europeia, especialmente dos imigrantes açorianos, italianos e alemães. 

A região de Lages é conhecida por sua bela paisagem, com serras, vales, rios e uma vegetação exuberante. A cidade está situada na Serra Catarinense, uma região de altitude elevada e clima frio. Essas características geográficas colaboram a um ambiente propício para o desenvolvimento de atividades agrícolas e pecuárias, como a produção de maçãs, uvas e a criação de gado. 

Além disso, Lages é reconhecida como a Capital do Turismo Rural de Santa Catarina, abrigando uma série de propriedades rurais que oferecem experiências autênticas na tradição campeira, como passeios a cavalo, trilhas ecológicas e a degustação de produtos locais.  

Crédito das fotos: Lucas Fritzen

Membros relacionados