A Rede Nacional do Artesanato Cultural Brasileiro é uma iniciativa da Artesol, organização sem fins lucrativos brasileira, fundada em 1998 pela antropóloga Ruth Cardoso. Seu objetivo principal é promover a salvaguarda do artesanato de tradição cultural no Brasil. Por meio de diversas iniciativas, a Artesol apoia artesãos em todo o país, revitaliza técnicas tradicionais, oferece capacitação, promove o comércio justo e dissemina conhecimento sobre o setor.

Associação Bichos do Mar de Dentro


Sobre as criações Lá no fundo da lembrançaDorme um resto de esperançaDe voltar à vida a toaÀ beira da lagoaSó molhando o pé(…)Lagoa dos PatosDos sonhos, dos barcosMar de água […]

Mostrar contatos

AbrirFechar

Os contatos devem ser feitos preferencialmente via Whatsapp.

Telefone (53) 99991-9325
Contato Tânia
Av. Domingos José de Almeida, 1990, Areal, CEP 96085-470, Pelotas – RS

A Artesol não intermedeia relações estabelecidas por meio desta plataforma, sendo de exclusiva responsabilidade dos envolvidos o atendimento da legislação aplicácel à defesa do consumidor.

Sobre as criações

Lá no fundo da lembrança
Dorme um resto de esperança
De voltar à vida a toa
À beira da lagoa
Só molhando o pé
(…)
Lagoa dos Patos
Dos sonhos, dos barcos
Mar de água doce e paixão

Trecho da música “Lagoa dos Patos”, de Kleyton e Kleydir

A região de Mar de Dentro reúne três grandes lagoas que formam um universo fantástico habitado por diversos animais. São eles os protagonistas da coleção Bichos do Mar de Dentro que agrega diferentes técnicas utilizadas na produção de vários produtos, como brinquedos, jogos, objetos de decoração e de uso pessoal. Costura, pintura em tecido, modelagem em biscuit, marcenaria, bordado, crochê, tricô são as técnicas que dão forma aos bichos de pelúcia, quebra-cabeça, jogo da velha, xadrez, resta um, chaveiros, almofadas, bolsas, carteiras, entre outros.

Os produtos são inspirados nos mais de 30 animais, entre eles os pássaros biguá, saíra de-sete-cores, tachã quero-quero, cardeal, a coruja buraqueira, o cisne-de-pescoço-preto, a capivara, o jacaré-de-papo-amarelo, jararaca-da-praia, ratão-do-banhado, peixe-anual, tartaruga tigre-d’água, entre outros. Todos são muito conhecidos pelos moradores da região e correm sérios riscos por conta da degradação do ecossistema das lagoas.

Associação Bichos do Mar de Dentro / Crédito das fotos: Renata Mendes

Sobre quem cria

Em 2006, o Sebrae começou a organizar um grupo de artesanato com as artesãs da região que trabalhavam individualmente de forma isolada. O grupo se organizou enquanto Associação e começou a trabalhar a partir do desejo de mostrar um pouco da fauna e da fora da região. A coleção Bichos do Mar de Dentro que dá nome ao grupo nasceu do trabalho de criação de produtos realizado com alguns designers, como Renato Imbroisi e Tina Moura. As artesãs tiveram encontros com biólogos, para conhecer mais profundamente os animais hoje fazem trabalhos nas escolas, apresentando às crianças o universo da fauna do Mar de Dentro.

Hoje, a associação reúne cerca de 15 artesãs de cinco cidades, Pelotas, Arroio Grande, Rio Grande, São Lourenço do Sul e Cambacuá, que funcionam como núcleos de produção. Os produtos se encontram disponíveis em uma loja localizada na cidade de Pelotas que reúne trabalhos de outras associações, como Rendeiras e Ladrilã.

Associação Bichos do Mar de Dentro / Crédito das fotos: Lucas Cuervo

Sobre o território

O nome Mar de Dentro é inspirado no avanço do oceano para dentro do maior complexo lagunar do mundo, formado pela Laguna dos Patos, Lagoa Mirim e Mangueira. As lagoas fazem parte da região da Costa Doce que se estende desde o rio Guaíba ao Chuí. Parte dessa área integra a estação Ecológica do Taim, onde vivem várias espécies de animais.

Cada lagoa possui uma importância singular para a diversidade e o equilíbrio ambiental não apenas da região. A Lagoa Mangueira, por exemplo, possui um pH muito elevado, o que faz dela o lar de uma microalga que absorbe grande quantidade de poluentes da atmosfera. A junção da ação das águas, dos ventos e da formação do solo, faz das lagoas um caldeirão de nutrientes que sustentam a vida dos bichos e das comunidades do entorno, principalmente aquelas que vivem da pesca, pois são áreas vitais para a criação e reprodução de peixes.

Dividida entre o Brasil e o Uruguai, a Lagoa Mirim é a segunda maior lagoa da América Latina, e a dos Patos, citada em várias canções gaúchas a maior laguna do mundo. Considerada o mar doce do Rio Grande do Sul, sobre a imensidão das água e das areias da Laguna se desenrolam inúmeras histórias e aventuras de navegadores e aventureiros. Em suas margens estão mais de dez cidades, como a capital Porto Alegre, além de Pelotas e Rio Grande, o que tem imposto ao ecossistema rápida degradação devido ao lançamento de esgoto sem tratamento. Além disso, a região sofre com a sobrecarga da agricultura em larga escala que se abastece das águas das lagoas e também com a ocupação urbana e aa pesca excessiva.

Membros relacionados